Azia

AZIA

Azia é um nome bem feio para um mal estar, não é mesmo?

Basicamente, azia não é para deixar ninguém preocupado, porem se ela for freqüente e persistente as coisas mudam. Neste caso você deverá buscar um médico.

Azia que ocorre com freqüência e interfere com sua rotina é considerada a doença do refluxo gastresofágico e seu tratamento pode exigir medicamentos e ocasionalmente, outros procedimentos como até a cirurgia.
Vamos te ajudar a entender aquela “sensação de queimação” e tentar deixar bem claro o momento em que ela deixa de ser um mal estar e passa ser um prenuncio de problema mais grave.
 
CONHECENDO OS SINTOMAS
Os sintomas de azia normalmente são assim:
Uma sensação de queimação no peito que geralmente ocorre após as refeições, mas também pode acontecer durante a noite.
Esta queimação  pode ou não vir acompanhada de uma dor que piora quando se você deita ou se curva.
 
AS CAUSAS NORMAIS DA AZIA
A maior causa de azia nas pessoas é a reação a determinados alimentos ou à combinação de determinados alimentos, tais como:
Bebidas Alcoólicas, Pimenta do reino, Chocolate e Café,  Alimentos gordurosos, Ketchup e Mostarda, Suco de laranja e maioria dos sucos cítricos, Refrigerantes, Molho de tomate e Vinagre.
 
QUANDO CONSULTAR UM MÉDICO
Se sua azia ocorre mais do que duas vezes por semana esta na hora de procurar um medico.
Se você tem dificuldade de deglutição e os antiácidos não fazem efeito, também não perca tempo, passe pelo consultório do seu medico.
Agora fique muito atento para sinais que acostumam vir juntos com o que aprendemos a chamar de azia e procure ajuda imediatamente se sentir dor forte no peito, especialmente quando combinado com dificuldade respiratória, dor na mandíbula ou dor no braço. Neste caso sua dor no peito pode ser sintoma de um ataque cardíaco.
 
ESTILO DE VIDA QUE AJUDA A COMBATER A AZIA
Você pode encontrar alívio fazendo pequenas mudanças no seu dia a dia. Experimente estas coisas simples:

• Manter um peso saudável.

Excesso de peso sobre seu abdômen levanta seu estômago e faz com que o ácido acumule em seu esôfago.  Se o seu peso é saudável trabalhe para mantê-lo. Se você estiver com sobrepeso ou obeso, trabalhe lentamente para perder peso, 500 gramas por semana, quem sabe? Peça ao seu médico para planejar uma estratégia de perda de peso que irá funcionar para você. 

Evite roupas apertadas.

Roupas que ficam muito apertadas na linha da cintura produzem pressão sobre seu abdômen e do esfíncter inferior do esôfago.

• Evite alimentos e bebidas que provocam azia.

Todo mundo tem seu  disparador de azia. O álcool, molho de tomate, ou seja lá qual for o seu… Evite alimentos que você sabe que vai acionar a sua azia. Comer refeições menores. Evite comer demais. A azia pode estar sendo um sinal de que você está exagerando nas refeições. Coma menos e preste atenção para não comer toda hora. Respeite o intervalo e beba bastante água entre uma refeição e outra.

Tirar uma soneca após uma refeição. Espere pelo menos duas a três horas depois de comer para deitar.

Parte do seu mal estar está relacionada com este fluxo do alimento.

•  Parar de fumar.

Fumar diminui a capacidade do esfíncter inferior do esôfago para funcionar corretamente

•  Ansiedade e estresse podem piorar os sintomas de azia.

Algumas atitudes complementares podem ajudar a lidar com a ansiedade e estresse. Se a sua azia é agravada pela ansiedade e estresse, experimente: Exercícios leves como caminhar ou andar de bicicleta, mas evite o exercício vigoroso, o que pode piorar a azia, ouvir música, auto – massagem, banho quente e um bom livro antes de deitar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *